Mais Bonitos

O Site Da Beleza

Imagens de Cavalos

Fotos
de
cavalos
(impressionantes)

O cavalo ( Equus caballus ferus ) é um mamífero Perissodactyla da família de cavalos ,herbívoros , quadrúpede com pescoço arqueado.

A fêmea é chamada de égua e o jovem potro se for do sexo masculino, e potras se forem do sexo feminino. A criação e utilização do cavalo pelo homem  e sua domesticação remonta pelo menos à Idade do Bronze .

A altura dos cavalos, como em outros quadrúpedes, é medida na cernelha, onde estão as lâminas , ou seja, o ponto onde o pescoço se junta à volta do cavalo.

Um cavalo tem 205 ossos. Sua coluna é composta por 51 vértebras . Uma diferença importante entre o esqueleto do animal e o humano é a falta das clavículas. As pernas e cascos também são estruturas únicas. O arranjo e proporções dos ossos de suas pernas são muito diferentes dos seres humanos. Por exemplo, a parte do corpo chamada de “joelho” nos cavalos na verdade é formado pelos ossos do carpo , que correspondem ao pulso humano. Nos membros anteriores, a ulna eo rádio foram fundidos, resultando em um único osso, como aconteceu com a tíbia e a fíbula. Além disso, um cavalo não tem músculos abaixo dos  jarretes, apenas a pele, tendões, ligamentos, cartilagem e osso.

Tags: Fotos de Cavalos, Os Cavalos Mais Bonitos Do Mundo, Fotografias, Imagens, Belas Fotos, Hipismo, Equinos, Imagens de Cavalos, Melhores, Raças

Conclusões de equipa internacional de peritos, diz que espécies da Península Ibérica contribuíram geneticamente para os modernos cavalos europeus. Os cavalos na Europa tiveram o seu primórdio na Ásia e também na Península Ibérica. Segundo um estudo, estes, concentravam-se na Península Ibérica devido a esta ter uma floresta menos densa do que a restante Europa, à milhares de anos atràs. Este estudo foi conduzido por Cristina Luís (dos Museus da Politécnica da Universidades de Lisboa) e Maria do Mar Oom (do Centro de Biologia Ambiental da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa), entre outros. O trabalho efectuado por esta equipe foi publicado na revista PLoS ONE. A existência dos cavalos na Península Ibérica vem de há cerca de 6.000 anos atrás. Segundo o estudo, os cavalos asiáticos e os Ibéricos terão influenciado os cavalos europeus. É de salientar também a evolução do homem juntamente com este animal, na sua evolução e sua utilização para as mais variadas tarefas como: viagens de longa distância, na agricultura, no comércio e na guerra. O cavalo teve assim enorme importância na história do homem. O estudo avaliou, geneticamente, 24 raças de cavalos europeus e asiáticos. O objectivo terá sido investigar as ligações genéticas para apurar a história do cavalo e a sua história nas civilizações humanas, tendo também a intenção de preservar este animal. Os cavalos lusitanos eram conhecidos desde a antiguidade pelos gregos e romanos.[1] Nos dias de hoje já não se encontram cavalos selvagens na Europa, apesar de o mais próximo disso, ser, cavalos a “andarem” livremente. São esses, os “Garranos” que podem ser vistos no Norte de Portugal, mas os Garranos, são propriedade de alguns senhores

Category: Beautiful
  • douglas says:

    da o hora

    8 de February de 2013 at 20:52

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*